UPA

 

A UPA, sigla de Unidade de Pronto Atendimento, é um serviço intermediário entre a atenção básica (ESF/UBS) e as unidades hospitalares. Trata-se de uma unidade de saúde que funciona em horário integral, inclusive nos fins de semana. É um novo modelo de atendimento, um novo conceito em saúde. A unidade está equipada para atender aos usuários em necessidades de pronto atendimento e qualquer situação de emergência.

UPA tem consultórios de clínica médica, pediatria, serviços de laboratório e raio-x. Também conta com leitos de observação para adultos e crianças, salas de medicação, nebulização, ortopedia e uma "sala de emergência", para estabilizar os pacientes mais graves até serem levados a um hospital. A UPA 24 horas também está preparada para realizar pequenas suturas.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de Alegrete, no oeste do Rio Grande do Sul, foi inaugurada no dia 29 dezembro de 2014, e vai contar com uma solução para Classificação de Risco inédita no município, que tem como objetivo reduzir o tempo de atendimento na admissão dos pacientes. Buscando melhorar a qualidade e segurança dos atendimentos, a Santa Casa de Caridade, gestora da UPA juntamente com a prefeitura de Alegrete, firmou uma parceria com a empresa mineira ToLife, a fim de implantar a plataforma ToLife Service Center, facilitando sua gestão e o fluxo de usuários dos serviços de saúde da cidade.

A solução conta com equipamento, software, materiais de reposição e serviços, e será colocada em operação já no próximo mês. Com ela, o enfermeiro capacitado é capaz de avaliar o risco clínico de cada usuário e definir sua prioridade de atendimento, agilizando os cuidados a quem mais precisa.

A UPA tem atendimentos 24 horas por dia e será a primeira unidade do município a contar com o Protocolo de Manchester, uma metodologia para Classificação de Risco que reduz as filas de atendimento. Por meio de um método consolidado, o paciente é avaliado de acordo com suas queixas, sinais vitais, escalas de dor, entre outros critérios. A partir deles, é possível definir o nível de urgência e o tempo máximo necessário para cada atendimento, encaminhando o paciente para a especialidade mais indicada.